Marilene da Hora Souza, natural do interior da Bahia, primeira filha de quatro irmãos, um não nascido. Fruto do amor intenso entre Miro e Tereza.

Psicóloga graduada pelo Centro Universitário São Camilo – ES, pós-graduada em Comportamento Organizacional, Coach formada pela Sociedade Brasileira de Coaching, Consteladora Familiar Sistêmica através do Espaço Luz do Ser Soluções Sistêmicas, Condutora de Círculo de Cura para Mulheres e Mistos habilitada pela Ciranda das Curandeiras. Ministra treinamentos e Palestras em diversas áreas do conhecimento.

O chamado para trabalhar no ramo da ajuda, surgiu desde cedo, ainda jovem, quando entre as amigas e amigos era considerada uma pessoa capaz de ouvir e “aconselhar”. Ao se tornar adulta, apaixonada pela Administração, prestes a fazer o vestibular, foi questionada de forma sábia, porque não fazer Psicologia. Foi então que começou a perceber que existia de fato uma certa facilidade na escuta sem julgamentos. Entrou para a faculdade e se sentiu muito realizada. Deixou de “aconselhar” para promover a escuta ativa. Mostrando às pessoas que a buscavam, como ajudante, caminhos para a solução.

Com os processos de cura que buscou ao longo de sua caminhada conheceu a Constelação Familiar, e depois de receber auxílio com essa ferramenta terapêutica, fez a formação e desde então vem crescendo e contribuindo com as Constelações Sistêmicas, Familiares e também Organizacionais.

Atualmente trabalha com grupos terapêuticos Mistos e de Constelação Familiar Sistêmica. Realiza atendimentos individuais com a Psicoterapia Tradicional e Constelação com bonecos.

Marilene da Hora Souza
CRP 16/3366

“As vezes ‘precisamos ou desejamos’ fazer algo, mas nós nos limitamos com medo. Medo de desorganizar a rotina, medo de deixar de ser quem é, medo de perder ou mesmo de encontrar. Esquecemos que em um momento, um minuto tudo pode mudar, não temos o controle. Construímos uma rede de proteção e vivemos dentro dela, em algum momento essa rede se rompe por vários outros motivos, e aquilo de tínhamos medo se apresenta intensamente. Neste momento perdemos o pseudo controle. E percebemos que não existia controle. É neste momento que as coisas ficam mais leves. É neste momento que a vida pode fluir como é, com verdade e clareza.

Estamos protegidos, envoltos pela natureza, pelo Universo, por Deus.

Não estamos sós.

A nossa humanidade nos torna um. Através da dor. E através do amor nos conectamos uns aos outros.

SE PERMITA.

Se conecte.

Veja.

Sinta.”

Marilene da Hora Souza